REFORMA DO ESTADO: da Administração Burocrática à Administração Pública Gerencial: o caso brasileiro

Marcelo Loureiro Reis

Resumo


Esse artigo tem como objetivo contextualizar a transição do modelo de administração pública burocrática para o modelo de administração pública gerencial no Brasil à luz da implementação do Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado - PDRAE.  O estudo baseia-se em fontes primárias e secundárias sobre o tema e procura apontar o que efetivamente foi realizado após a formalização do plano de mudanças na gestão pública, implementado no âmbito do Ministério de Reforma do Aparelho do Estado - MARE. Conclui que mesmo que boa parte das ações propostas para alcançar os objetivos do Plano tenha sido postas em prática, e sucessos alcançados, é fato que a Reforma não está completa, existindo ainda resquícios do patrimonialismo e da burocracia que ainda travam a prática eficiente da administração pública gerencial no Brasil. 


Palavras-chave


Administração Pública; Burocracia; Reforma do Estado

Texto completo:

PDF

Referências


ABRUCIO, Fernando Luiz. O impacto do modelo gerencial na administração pública. Um breve estudo sobre a experiência internacional recente. Brasília: ENAP,1997 (cadernos ENAP, n.10)

______. A Coordenação federativa no Brasil : a experiência do período FHC e os desafios do governo Lula. Ver. Sociologia Política, Curitiba: junho 2005.

ALMEIDA, Evandro Julião de. O reforço das competências de gestão nas instituições públicas: governança e gestão no poder legislativo municipal estudo de caso na câmara municipal de Niterói. Rio de Janeiro, 2006.

BRASIL. Presidência da República. Câmara da Reforma do Estado. Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado. Brasília. 1995

______. Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado. A Reforma do Aparelho do Estado e as Mudanças Constitucionais: síntese e respostas a dúvidas mais comuns. Brasília: MARE, 1997. (Cadernos MARE da Reforma do Estado, V.6)

______. Os avanços da reforma na administração publica : 1995-1998. Brasília: MARE, 1998. (Cadernos MARE da reforma do Estado; v.15)

BRESSER- PEREIRA, Luiz Carlos. Desenvolvimento e Crise no Brasil : 1930 – 1967. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1968, 1a. Edição.

______. "O novo modelo brasileiro de desenvolvimento". Dados 11: 122-145. 1973

______. Da Administração Pública Burocrática à Gerencial, Revista do Serviço Público, Brasília, DF, ano 47, v.120, n.1, p. 7-29, jan./ abr. 1996.

______. Uma reforma gerencial da administração pública no Brasil. Origin: Paper presented to the Congress of the International Political Science Association – IPSA, Seul, August, 1997

BRESSER-PEREIRA, Luiz.Carlos; SPINK, Peter Kevin. Reforma do estado e administração pública gerencial. 2. ed. Rio de Janeiro : FGV,1998.

______. Reforma do estado e administração pública gerencial. 4. ed. Rio de Janeiro : FGV, 2005.

CRUZ, Sebastião C.V. Alguns argumentos sobre reformas para o mercado. Lua Nova. São Paulo, n.45, p.5-27, 1998.

DINIZ, Eli. (1996). “Em busca de um novo paradigma: a reforma do Estado no Brasil dos anos 90”. São Paulo em Perspectiva, 4. .

______. Globalização, reformas econômicas e elites empresariais: Brasil anos 1990. 2ª ed. Rio de Janeiro: editora FGV, 2004

FIORAVANTE, Dea G; PINHEIRO, Mauricio S; VIEIRA, Roberta .S. Finanças Públicas Municipais : uma reflexão sobre os impactos da Lei de Responsabilidade Fiscal. IPEA,2006.

HOLANDA, Nilson. “A Crise Gerencial do Estado Brasileiro”. In João Paulo Reis Velloso, org. (1993) Brasil: a Superação da Crise. São Paulo: Nobel

JENKINS, Kate. A reforma do serviço público no Reino Unido. In: BRESSER PEREIRA, Luiz Carlos; SPINK, Peter Kevin. Reforma do Estado e administração pública gerencial. Rio de Janeiro: Fundação Getulio Vargas, 1998.

KETTL, Donald F. A revolução global : reforma da administração do setor público. In: PEREIRA, Luiz Carlos Bresser s SPINK. Peter K. (orgs). Reforma do Estado e administração pública gerencial. Tradução de Carolina Andrade. 4ª Ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2005

MARTINS, Luciano. Estado Capitalista e Burocracia no Brasil pós 64. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985

_________., Reforma da Administração Pública e cultura política no Brasil: uma

visão geral. Brasília, Cadernos ENAP; nº 8, 1997. 61 p.

MARTONE, Celso L. Instituições, Setor Público e Desenvolvimento: O Caso do Brasil. Textos para Discussão FIPE nº 9. São Paulo, dezembro de 2007.

MATIAS-PEREIRA, José. Administração Pública Comparada : Uma Avaliação das Reformas Administrativas do Brasil, EUA e União Européia. RAP. Revista Brasileira de Administração Pública, v. 42. 2008.

PEREIRA, Claudia F. O. Reforma Administrativa: o Estado, o Serviço Público e o Servidor. 2ª Ed. rev.ampl. Brasília: Brasília Jurídica, 1998.

PRZEWORSKI, Adam. O Que os Países Civilizados Têm em Comum. Folha de S. Paulo, 2 de abril, 1995.

REZENDE, Flavio da Cunha. Por que falham as reformas administrativas? Rio de Janeiro: EDITORA FGV, 2004.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas 3ª Ed São Paulo: Atlas, 2008.

SETTI, Gabriel A. M. Alcances e limites da reforma de Estado e da reforma administrativa no Brasil e na Argentina: um estudo comparativo das experiências de Carlos Menem e Fernando Henrique Cardoso na década de 1990. Brasília: UNB, 2011.

SORJ, Bernardo e FAUSTO, Sergio. O sociólogo e o político: Entrevista com Fernando Henrique Cardoso. In: D´INCAO, Maria Angela e MARTINS, Hermínio. (orgs) Democracia. Crise e reforma: estudos sobre a era Fernando Henrique Cardoso. São Paulo: Paz e Terra, 2010.

SPINK, Peter Kevin. Possibilidades técnicas e imperativos políticos em 70 anos de reforma administrativa. In: BRESSER PEREIRA, Luiz Carlos; SPINK, Peter Kevin. Reforma do Estado e administração pública gerencial. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1998.

TAVARES, Maria da Conceição e SERRA, José. Além da estagnação. In: TAVARES, Maria da Conceição. Da substituição de importações ao capitalismo financeiro: ensaios sobre economia brasileira. Rio de Janeiro, Zahar, 1973, p. 157.

VISENTINI, Georgine S. A Reforma do Estado no Brasil (1995-1998) : O Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado Brasileiro [Dissertação de Mestrado]. Rio Grande do Sul : Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2004.

WEBER, Max. Sociologia (Organizador Gabriel Cohn, Coordenador Florestan Fernandes). 6ª edição. São Paulo: Editora Ática, 1997

______, Economia e Sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Brasília, DF: Editora Universidade de Brasília: São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 1999. Volume 2.




DOI: https://doi.org/10.28950/1981-223x_revistafocoadm/2014.v7i1.91

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais

e-ISSN: 1981-223x 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.