Pessoa com Deficiência (PcD): a realidade observada no ambiente organizacional.

Regiane Freires Dos Santos, Sabrina Bianca Regis Rocha, Daniele Oliveira Dos Santos, Gustavo Yuho Endo, Alvaro Costa Jardim Neto

Resumo


A qualidade de vida dentro do ambiente organizacional não tem refletido de forma positiva para as pessoas com deficiência, pois além de suas características comuns, portam outras que as limitam a executar tarefas que são simples para as demais. Nesse sentido, o estudo tem como objetivo geral analisar a qualidade de vida no trabalho das pessoas com deficiência em instituição de ensino privado. A pesquisa tem caráter qualitativo, descritiva e comparativa. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada, participaram da pesquisa três instituições públicas de ensino e uma instituição privada de ensino. Os principais achados foram que nas instituições públicas de ensino não haviam pessoas com deficiência, não podendo assim analisar a qualidade de vida dos mesmos nessas instituições. Já na instituição privadas existem pessoas com deficiência, ter esse tipo de colaborador é de iniciativa da organização e não somente pelo fato de existirem leis que as obrigam ter uma percentagem desse tipo de colaborador. Esse tipo de colaborador é tratado como os demais colaboradores, desde a etapa de recrutamento e seleção até a avaliação de desempenho. Porém, os mesmos sofrem preconceitos de alunos e colaboradores da própria instituições de ensino. Para que isso diminuía, são propostas ações internas de conscientização.

 

The quality of life within the organizational environment has not reflected positively on people with disabilities, because in addition to their common characteristics, they carry others that limit them to perform tasks that are simple for others. In this sense, the study aims to analyze the quality of life at work of people with disabilities in private school. The research has qualitative, descriptive and comparative character. Data were collected through semi-structured interviews. Three public educational institutions and one private educational institution participated in the research. The main findings were that in public educational institutions there were no people with disabilities, so they could not analyze their quality of life in these institutions. In the private institution there are people with disabilities, having this type of employee is the initiative of the organization and not only because there are laws that require them to have a percentage of this type of employee. This type of employee is treated like other employees, from the recruitment and selection stage to the performance evaluation. However, they suffer prejudice from students and employees of the educational institutions themselves. To reduce this, internal awareness actions are proposed.


Palavras-chave


Qualidade de vida no trabalho; Pessoa com deficiência; Preconceito

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT. Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. NBR 9050. 2. ed. Rio de Janeiro, 2004.

AMIRALIAN, M. L. T; Pinto E.B; GHIRARDI, M. I. G; LICHTIG, I; MASINI, E. F. S; PASQUALIN, L. Conceituando deficiência. Revista Saúde Pública. n. 34, v. 1, p. 97-103, 2000.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 1. ed. São Paulo: Edições 70, pág. 44, 2011.

BRASIL, REPÚBLICA FEDERATIVA DO LEI DE DIREITO. Lei nº 8.213, de 24 de Julho de1991. Disponível em: . Acesso em: 26 de mar., 2018.

BRASIL. Lei nº 5.296, de 02 de dezembro de 2004. Disponível em:

/Decreto/D5296.htm#art70>. Acesso em: 23 de ago. 2018.

BRASIL. Lei nº 7.853, de 24 de outubro de 1989. Disponível em: . Acesso em: 13 de set. 2018.

BRASIL. Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Disponível em: . Acesso em: 28 de set. 2018

BRASIL. Decreto nº 3.298 de 20 de dezembro de 1999. Disponível em: . Acesso em: 28 de set. 2018.

CAMPOS, M. O.; NETO, J. F. R. Qualidade De Vida: Um Instrumento Para Promoção De Saúde. Revista Baiana de Saúde Pública. v.32, n.2, p.232-240, maio/ago. 2008.

CARVALHO, F.; NIVALDA, M.; A inserção de pessoas com Deficiência em empresas brasileiras: um estudo sobre as relações entre concepções de deficiência, condições de trabalho e qualidade de vida no trabalho. Belo Horizonte. Anais Eletrônicos... UFMG: 2007.

FERREIRA, P. I. Clima Organizacional e qualidade de vida no trabalho. MBA Gestão de Pessoas. Rio de Janeiro: LTC, pág. 107-150, 2014.

GALVÃO, C. Falta de qualificação e escassez impedem contratações de portadores de deficiência. Alagoas 24h, 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2018.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

IBGE. Pessoas com deficiência: adaptando espaços e atitudes. IBGE, 2017. Disponível em: . Acesso em: 23 ago. 2018.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MINISTÉRIO DA ECONOMIA. Relatório de Gestão 2018. pág. 42-44. Disponível em: . Acesso em: 02 mai. 2019.

NAMBU, T. S.; ARANHA, M. S. F. Construindo um mercado de trabalho inclusivo: guia prático para profissionais de recursos humanos. 18. ed. São Paulo: SORRI-BRASIL, 2007.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de Discurso: princípios & procedimentos. 8. ed. Campinas: Pontes, 2009.

PAGLIUCA, L. M. F.; ARAGÃO, A. E. A.; ALMEIDA, P. C.; Acessibilidade e deficiência física: identificação de barreiras arquitetônicas em áreas internas de hospitais de Sobral, Ceará. Revista Esc Enferm USP. n. 41, v. 4, p. 8-581. 2007.

PASTORE, José. Oportunidades de trabalho para portadores de deficiência. 1. ed. São Paulo: LTDA, 2000.

RIBEIRO, L. A.; SANTANA, L. C. Qualidade de Vida no Trabalho: fator decisivo para o sucesso organizacional. Revista de Iniciação Científica – RIC Cairu. Vol. 02, nº 02, p. 75-96, jun. 2015.

SANTOS, A. G.; VIEIRA, N. S.; CAMPOS, D. C. S. Qualidade de Vida no Trabalho para Pessoas com Deficiência em Teófilo Otoni - Mg. Anais Eletrônicos... SEGeT: 8º, 2011.

SECRETARIA ESPECIAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DIFICIÊNCIA. Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. Disponível em: . Acesso em: 27 ago. 2018.

SILVA, L. M.; O estranhamento causado pela deficiência: preconceito e experiência. Revista Brasileira de Educação. v.11, n.33, p. 424-434, 2006.

SILVA, A. G. C.; HELAL, D. H.; Avaliação de Desempenho: um estudo a partir da percepção de pessoas com e sem deficiência. Revista de Gestão do Unilasalle. N. 1, v. 7, p. 25-38, 2018.




DOI: https://doi.org/10.28950/1981-223x_revistafocoadm/2019.v12i3.713

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Foco

e-ISSN: 1981-223x 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.