Gestão Estratégica de Recursos Humanos: já se Pode Falar dela na Administração Pública em Moçambique?

Albino Alves Simione

Resumo


A gestão estratégica de recursos humanos no setor público constitui-se como desafio contemporâneo para a sustentabilidade dos programas de governo. Estratégias relacionadas à reforma da gestão de pessoal são recomendadas por vários praticantes, pesquisadores e organizações internacionais especializadas, com o propósito de que os governos as adotem para melhor gerir seus funcionários como meio de garantir resultados positivos. As recomendações propõem o uso de abordagens estratégicas na gestão de recursos humanos fundamentadas na modernização das respetivas políticas, inspiradas nas concepções da New Public Management que advogam uma administração mais eficiente baseada nas práticas aplicadas pelas empresas privadas. Porém, pairam questões sobre a aplicabilidade dessas recomendações, bem como sobre de que modo a gestão estratégica de pessoas, mecanismo pensado fundamentalmente para as empresas privadas, irá se efetivar na área pública. O ensaio foi baseado em uma revisão bibliográfica e documental e enfatiza o contexto do serviço público em Moçambique.

 

The strategic management of human resources in the public sector constitutes a contemporary challenge for the sustainability of government programs. Strategies related to personnel management reform are recommended by a number of practitioners, researchers, and specialized international organizations, with the aim of governments adopt them to better manage their employees as a means of ensuring positive results. The recommendations propose the use of strategic approaches in human resources management based on the modernization of their policies, inspired by the New Public Management concepts that advocate a more efficient administration based on the practices applied by private companies. However, questions remain about the applicability of these recommendations, as well as how the strategic management of people, a mechanism designed primarily for private companies, will be implemented in the public area. The essay was based on a literature and documentary review and emphasizes the public service context in Mozambique.


Palavras-chave


Recursos humanos; Administração Pública; Gestão estratégica; Reforma Administrativa

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, L. Competitividade e recursos humanos. Revista de Administração da USP - RAUSP, v. 27, n. 4, p. 16-29, out./dez., 1992.

ALLEN M.; WRIGHT P. Strategic management and HRM. In BOXALL, P.; PURCELL, J.; WRIGHT, P. (Eds.). The oxford handbook of human resource management, New York: Oxford University Press, 2007, p. 88-107.

ALMEIDA, M.; TEIXEIRA, M.; MARTINELLI, D. Por que administrar estrategicamente recursos humanos? Revista de Administração de Empresas - RAE, v. 33, n. 2, p, 12-24, mar./abr., 1993.

AWORTWI, N. Building new competencies for government administrators and anagers in an era of public sector reforms: the case of Mozambique. International Review of Administrative Sciences, v, 76, n. 4, p. 723–748, 2010.

BACH, S.; KESSLER, I. HRM and the new public management. In BOXALL, P.; PURCELL, J.; WRIGHT, P. (Eds.). The oxford handbook of human resource management, New York: Oxford University Press, 2007, p. 469-487.

BATISTA, F. (Coord.) Passos para o gerenciamento efetivo de processos no setor público: Aplicações Práticas. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasília: IPEA, jun., 1996.

BITENCOURT, C. (Org.). Gestão contemporânea de pessoas: novas práticas, conceitos tradicionais. Porto Alegre: Bookman, 2010.

BOXALL, P.; PURCELL, J.; WRIGHT, P. Human resource management: scope, analysis, and significance. In: BOXALL, P.; PURCELL, J.; WRIGHT, P. (Eds.). The oxford handbook of human resource management. New York: Oxford University Press, 2007, p. 1-18.

CIRESP. Estratégia global de reforma do setor público: 2001-2011. Maputo: Comissão Interministerial de Reforma do Setor Público, 2001.

CISTAC. G. O direito administrativo em Moçambique, Workshop on Administrative Law. Maputo: Konrad Adenauer Foundation, April, 2009.

CHOW, I. The impact of institutional context on human resource management in three Chinese societies. Employee Relations, v. 6, n. 6, p. 626-642, 2004.

CUNHA, M.; GOMES, J. O âmbito estratégico da gestão de recursos humanos. Recursos Humanos Magazine, maio/junho, p. 6-12, 2003.

HEDGES, D. et al. História de Moçambique: Moçambique no auge do colonialismo, 1930-1961. Maputo: Universidade Eduardo Mondlane, Departamento da História, 1993.

HOOD, C. A public management for all seasons?. Public administration, v. 69, n. 1, p. 3-19, 1991.

FISCHER, A. A constituição do modelo competitivo de gestão de pessoas no Brasil: um estudo sobre as empresas consideradas exemplares. São Paulo: Tese de doutorado apresentada à Universidade de São Paulo, 1998.

KAUFMAN, B. The historical development of American HRM broadly viewed. Human Resource Management Review, v. 24, p. 196-218, 2014.

KOGA, N. Gestão de pessoas na administração pública japonesa. Ensaio. Revista do Serviço Público, 1 97-106, jan./mar., 2007.

LAVELLE, J. It’s all about context and implementation some thoughts prompted by: unlocking the human potential for public sector performance – The United Nations world public sector report 2005. Public Personnel Management, v. 35, n. 3, p. 217-228, 2006.

FEIJÓ, J. A gestão de Recursos Humanos em empresas moçambicanas num contexto de debilidade do Estado providência. Maputo:IESE, Conference Paper, 24, 2009.

MALFERRARI, C. Funções e posição da administração de pessoal. Revista de Administração de Empresas - RAE, São Paulo, v. 6, p. 13-26, 1963.

MARRAS, J. Administração de recursos humanos: do operacional ao estratégico. São Paulo: Futura, 2001.

MOTHERSELL, W.; MOORE, M.; FORD, J.; FARREL, J. Revitalizing human resources management in state government: moving from transactional to transformational HR professionals in the State of Michigan. Public Personnel Management, v. 37, n. 1, 77-97, 2008.

NÓBREGA, F.; DE SÁ, M. Práticas de recursos humanos e sua influência na valorização humana no trabalho: realidade ou apenas discurso? In. Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração - ENANPAD, 34, Rio de Janeiro. Anais..., 2010.

SIMIONE, A. A modernização da gestão e a governança no setor público em Moçambique. Revista de Administração Pública, v. 48, n. 3, p. 551–570, 2014.

ULRICH, D. (Org.). Recursos humanos estratégicos: novas perspectivas para os profissionais de RH. São Paulo: Futura, 2000.

UTRESP, Política salarial da administração pública moçambicana: estratégia global da reforma 2006-2015. Maputo: Unidade Técnica de Reforma do Setor Público, 2006.

VERMA, S.; DEWE, P. Valuing human resources: perceptions and practices in UK organizations. Journal of Human Resource Costing & Accounting, v. 12, n. 2, p. 102-123, 2008.

WOOD, S. Administração estratégica e administração de recursos humanos. Revista de Administração da USP - RAUSP, v. 27, n. 4, p. 30-38, out./dez., 1992.

WRIGHT, P.; BOSWELL, W. Desegregating HRM: a review and synthesis of micro and macro human resource management research. Journal of Management, v. 28, n. 3, p. 247-276, 2002.

WORLAND, D.; MANNING, K. Strategic human resource management and performance. Working Paper Series. Victoria University, 2005.

YEGANEH, H.; SU, Z. An examination of human resource management practices in Iranian public sector. Personnel Review, v. 37, n. 2, p. 203-221, 2008.




DOI: https://doi.org/10.28950/1981-223x_revistafocoadm/2019.v12i3.700

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Foco

e-ISSN: 1981-223x 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.