Fusão e Aquisição para obtenção de vantagem competitiva: um estudo no setor de supermercados

Víctor Zômpero Ortolan, Douglas Vieira da Silva

Resumo


O estudo apresentado a seguir busca compreender a estratégia de fusão e aquisição como fonte de criação de vantagem competitiva para pequenas e médias empresas em supermercados localizados em regiões do interior do Estado de São Paulo. De modo a melhor conhecer os fenômenos que se desejava estudar, foram pesquisadas duas empresas do segmento de supermercados atuantes na região Oeste do Estado de São Paulo e que utilizam ou já utilizaram tal estratégia. Para tanto, buscou-se conhecer através de uma pesquisa de natureza exploratória qualitativa realizada junto à quatro executivos responsáveis pela gestão das empresas. Este estudo tem como objetivo analisar se o processo de fusão e aquisição gera Vantagem Competitiva para a empresa e se ela é Sustentável. A coleta de dados foi realizada e tratada através da análise de conteúdo. O referente estudo resultou na identificação de ações estratégicas realizadas pelas empresas em busca de um posicionamento estratégico diferenciado no mercado em que elas estão inseridas. O presente estudo apresenta em suas considerações finais a utilização da Estratégia de Fusão e Aquisição por parte das empresas foco como sendo um fator de importante desenvolvimento de uma Vantagem Competitiva Sustentável.

 

The studies were part of the strategy of expansion and expansion as a source of competitiveness creation for medium and large companies in the interior regions of the State of São Paulo. The way of knowing the businesses that glimpsed the labor market, were identified and the companies of the market segment that are active in the western region of the State of São Paulo and that use or use the strategy. In order to do so, we sought qualitative exploratory research alongside four company executives. This study aims to analyze the fusion and capture process. Competitive Advantage for a company and it is Sustainable. A data collection was performed and treated through content analysis. The basic study is an identification of strategic actions in companies in search of a strategic address differentiated in the market in which they are inserted. The present study is presented as one of the main strategies of Fusion and Acquisition by the focus companies as being an important factor in the development of a Sustainable Competitive Advantage.

 

Palavras-chave


Estratégia; Planejamento Estratégico; Fusão e Aquisição; Vantagem Competitiva

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAS – Associação Brasileira de Supermercados. Economia e Pesquisa.. Disponível em: < http://www.abrasnet.com.br >, acessado em 16 de fevereiro de 2018.

ANDRADE, Rodrigo Messias de. Orientação estratégica e desempenho organizacional na pequena empresa: uma análise do setor metal-mecânico. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) Universidade de São Paulo, São Carlos, 2015.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70. 2011.

BARNEY, Jay B. Organizational culture: can it be a source of sustained competitive advantage? Academy of Management Review, Briarcliff Manor, v. 11, n. 3, p. 656-665, 1986.

_______. Strategic factor markets: expectations, luck, and business strategy. Management Science, Providence, v. 32, n. 10, p. 1231-1241, 1986.

_______. Firm resources and sustained competitive advantage. Journal of Management, v. 17, p. 99-120,1991.

BARNEY, Jay B.; CLARK, Delwin. N. Resource-based theory: creating and Sustaining competitive advantage. New York: Oxford University Press, 2007.

BARNEY, Jay B.; HESTERLY, William. Administração estratégica e vantagem competitiva. São Paulo: Ed. Pearson. 2007.

BERK, Jonathan; DEMARZO, Peter Corporate Finance. 2. ed. Boston: Pearson, 2009.

BESANKO, David et al. Economics of strategy. 5 ed. Hoboken: John Wiley & Sons, 2008.

BOTREL, Sergio. Fusões e Aquisições. 5.ed. São Paulo: Saraiva, 2017.

BOWERSOX, Donald J.; CLOSS, David J.; COOPER, M.Bixby;

BOWERSOX, John C. Logística Empresarial. Ed. Atlas, 2001.

BOWMAN, Cliff; AMBROSINI, Véronique. Value creation versus value capture: towards a coherent definition of value in strategy. British Journal of Management, v.11, p. 1-15, 2000.

BRADLEY, Michael; DESAI, Anand; KIM, E. Han. Synergestic gains from corporate acquisitions and their division between the stockholders of target and acquiring firms. Journal of Financial Economics, v. 21, p. 3-40, 1988.

BRASIL. Lei das Sociedades Anônimas. Lei no. 6.404, de 15 de dezembro de 1976. Brasília. 1976

BRITO, Giovani Antonio S.; BATISTELLA, Flávio Donizete; FAMÁ, Rubens. Fusões e Aquisições no setor bancário.. Revista de Administração da USP, São Paulo, v. 40, n. 4, 2005.

CARLIN, Everson Luiz Breda. Fusões e Aquisições. São Paulo: Juruá Ed., 2015.

CAMARGOS, Marcos Antonio de; BARBOSA, Francisco Vidal. Análise do desempenho econômico-financeiro e da criação de sinergias em processos de fusões e aquisições do mercado brasileiro ocorridos entre 1995 e 1999. Caderno de Pesquisas emAdministração, 12(2), 99–115. 2005.

¬¬CAMARGOS, Marcos Antonio de; BARBOSA, Francisco Vidal. Fusões e aquisições de empresas brasileiras: sinergias operacionais, gerenciais e rentabilidade. Revista Contabilidade Vista & Revista, 21(1), 69–99. 2012.

CARAVANTES, Geraldo; PANNO, Cláudia; KLOECKNER, Mônica. Administração: teorias e processo. São Paulo: Pearson, 2005.

_______. Fusões, aquisições e takeovers: um levantamento teórico dos motivos, hipóteses testáveis e evidências empíricas. Caderno de Pesquisas em Administração USP, São Paulo, v. 10, n. 2, p. 17-38, abr./ jun. 2003b.

CHANDLER, Alfred D. Strategy and Structure. Chapters in the history of the industria enter. Toronto: Doubleday Co., 1990.

COUTINHO, Sergio Mendes B.; ROSA, Márcio Fernando E. Fusões e Aquisições. 4.ed. São Paulo: Saraiva, 2016.

DESS, Gregory; EISNER, Alan B.; MCNAMARA, Gerry. Administração estratégica – criando vantagens competitivas. 7.ed. Rio de Janeiro: Elsevier/Alta Books, 2016.

DOUGLAS, Thomas J.; RYMAN, Joel A. Understanding competitive advantage in general hospital industry: evaluating strategic competencies. Strategic Management Journal. v.24, p. 333-347, 2003.

DU, Kai; SIM, Nicholas, Mergers, acquisitions, and bank efficiency: Cross-country evidence from emerging markets. Research in International Business and Finance, 36, 2016.

FABRETTI, Laudio Camargo. Fusões, aquisições, participações e outros instrumentos de gestão de negócios: tratamento jurídico, tributário e contábil. São Paulo: Atlas, 2005.

FOSS, N.J.; KNUDSEN, T. The resource-based tangle: Towards a sustainable explanation of competitive advantage. Managerial and Decision Economics, v. 24, n.4, p. 291- 307, Jun 2003.

GHEMAWAT, Pankaj. A estratégia e o cenário dos negócios. Porto Alegre: Bookman, 2007.

¬¬¬_______. Como elaborar projetos de pesquisa. Rio de Janeiro: Atlas, 2017.

GONÇALVES, Carlos Alberto; REIS NETO, Mário Teixeira. Estratégia Empresarial – o desafio das organizações. São Paulo: Saraiva, 2010.

HARRISON, Jeffrey S. Administração estratégica de recursos e relacionamentos. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HITT, Michael; IRELAND, R. Duane; HOSKISSON, Robert E. Administração estatégica: competitividade e globalização. 10. ed. São Paulo: Cencage Learning, 2014.

JOHNSON, Gerry; SCHOLES, Kevan; WHITTINGTON, Richard. Explorando a estratégia corporativa: textos e casos. Porto alegre: Bookman, 2007.

¬¬¬KLOECKENER, G. O. Fusões e Aquisições: motivos e evidência empírica. Revista de Administração, São Paulo, v. 29, n. 1, p. 42-58.

LEI, D.; SLOCUM, J., W. Strategic and Organizational requirements for competitive advantage. Academy of Management Executive. p. 31-45, 2005.

MARION FILHO, Pascoal José; VIEIRA, Gisele Magalhães. Fusões e Aquisições (F&A) de empresas no Brasil (1990-2006). Revista de Administração da UFSM, 3(1), 109-130. 2010.

MINTZBER, H. Criando Organizações Eficazes. Ed. Atlas, São Paulo, 1995.

MINTZBERG, Henri; AHLSTRAND, Bruce; LAMPEL, Joseph. Safari de Estratégia: um roteiro pela selva do planejamento estratégico. Porto Alegre: Bookman, 2000.

MIRVIS, Philip H.; MARKS, Mitchell. L. Joining forces: making one plus one equal three in mergers, cquisitions and alliances. 2.ed.New Jersey: Jossey-Bass, 2016.

NAKAMURA, Akio Assunção. Avaliando o desempenho de processos de fusões e aquisições: um estudo sobre a indústria petrolífera mundial a partir da década de 90. Dissertação (Mestrado em Economia da Indústria e da Tecnologia), Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2005.

NEWBERT, Scott. Empirical research on the resource-based view of the firm: an assessment and sugestion for future research. Strategic Management Journal, v. 28, n. 2, p. 121-137, 2007.

OLIVEIRA, D.P.R. Estratégia empresarial e vantagem competitiva: como estabelecer, implementar e avaliar. 3. ed. – São Paulo: Atlas, 2005.

PORTER, Michael E. Estratégia competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

REIS, N. R.; CARVALHO, F.; FERREIRA, J. V.; Um panorama de três décadas de pesquisa de Fusões e Aquisições. Revista Ibero-Americana de Estratégia – RIAE. Vol. 14, N. 2., 2015.

RIDOLFO NETO, Arthur. Introdução às operações de fusões, aquisições e reestruturação societária: métodos mais utilizados para a precificação de empresas. In: Direito Societário: Fusões e aquisições, reorganizações soci-etárias e due diligence. São Paulo: Saraiva. 2012.

ROSS, Stephen; WESTERFIELD, R.; JAFFE, J. Administração Financeira: Corporative Finance. 1 ed. Editora Atlas, 1995.

SUEN, Alberto S.; KIMURA, H. Fusão e Aquisição como estratégia de entrada (enter mode) no mercado brasileiro. Revista de Gestão da USP, v. 2, n. 5, p. 53-60, 1997.

VERGARA, S.C. Projetos e Relatórios de Pesquisas em Administração. 16. ed. – São Paulo: Atlas, 2016.




DOI: https://doi.org/10.28950/1981-223x_revistafocoadm/2019.v12i1.644

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Foco

e-ISSN: 1981-223x 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.