A influência da alavancagem financeira na rentabilidade dos investidores em empresas brasileiras

Morgany Rodrigues Jardim, Handerson Leonidas Sales, Alexandre Teixeira Norberto Batista, Roberto Silva da Penha

Resumo


A alavancagem financeira consiste na estratégia de aumentar a variação dos resultados em relação às receitas, devido às despesas financeiras advindas do uso de capital terceiros, como financiamento de investimentos. Contudo, nem sempre o adequado nível de endividamento de uma empresa é identificável claramente, e pode provocar uma alavancagem com perdas de resultados. Desse modo, este estudo objetivou verificar qual a influência da alavancagem financeira em relação à rentabilidade dos investidores nas empresas brasileiras. Adotaram-se métodos da estatística descritiva, com intuito de averiguar as correlações entre as variáveis estudadas: GAF e Endividamento; e GAF e ROE. Aplicou-se o teste t de Student para verificar se houve significância das médias das empresas que obtiveram GAF > 1 ou GAF ≤ 1. Os índices de correlação apresentaram-se de forma positiva, mostrando forte relação entre as variáveis. Concluiu-se que é significante o número de empresas que mantiveram sua situação favorável de alavancagem financeira com GAF > 1, tendo o retorno sobre o ativo superior à remuneração paga ao capital de terceiros, sempre atentas às proporções de capital de terceiros utilizados na composição da estrutura de capital.

 

Financial leverage consists of the strategy of increasing the variation of the results in relation to the revenues, due to the financial expenses derived from the use of third capital, as investment financing. However, a company’s adequate level of indebtedness is not always clearly identifiable, and can lead to loss-of-profit leverage. Thus, this study aimed to verify the influence of financial leverage in relation to the profitability of investors in Brazilian companies. Descriptive statistics methods were used in order to ascertain the correlations between the studied variables: GAF and Indebtedness; and GAF and ROE. The Student’s t-test was applied to verify if there was a significance of the means of the companies that obtained GAF > 1 or GAF ≤ 1. The correlation indexes were positive, showing a strong relationship between the variables. It was concluded that the number of companies that maintained their favorable financial leverage situation with GAF > 1 was significant, with a return on the asset higher than the remuneration paid to the capital of third parties, always attentive to the proportions of third-party capital used in the composition of the capital structure.


Palavras-chave


Alavancagem Financeira; Endividamento; Estrutura de Capital; Rentabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ALTMAN, E. I. A further empirical investigation of the bankruptcy cost question. The Journal of Finance, v. 39, n. 4, p. 1067-1089, 1984.

ASSAF NETO, A. Finanças corporativas e valor. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

BREALEY, R. A.; MYERS, S. C.; ALLEN F. Princípios de finanças corporativas. 8. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2008.

BREALEY, R. A.; MYERS, S. C.; MARCUS A. Fundamentos da administração financeira. 3. ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 2002.

DAMODARAN, A. Finanças corporativas: teoria e prática. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

FAMÁ, R.; BARROS, L. A.; SILVEIRA, H. P. Conceito de taxa livre de risco e sua aplicação no Capital Asset Pricing Method – um estudo exploratório para o mercado brasileiro. In: ENCONTRO BRASILEIRO DE FINANÇAS, 2., 2002, Rio de Janeiro. Anais [...] Rio de Janeiro, 2002.

FAMA. E. F.; FRENCH, K. R. Taxes, financing decisions, and firm value. The Journal of Finance, v. 53, n. 3, p. 819-843, 1998.

GITMAN, L. J. Princípios de administração financeira. 12. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.

HAIR, JR. J. F.; BABIN, B.; MONEY, A. H.; SAMOUEL, P. Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman, 2005.

JENSEN, M. C. Agency costs of free cash flow, corporate finance and takeovers. The American Economic Review, v. 76, n. 2, p. 323-329, 1986.

JORGE, S.; ARMADA, M. J. R. Fatores determinantes do endividamento: uma análise em painel. Revista de Administração Contemporânea, v. 5, n. 2, p. 9-31, 2001.

LANG, L.; OFECK, E.; STULZ, R. M. Leverage, investment, and firm growth. Journal of Financial Economics, v. 40, n. 1, p. 3-29, 1996.

LUCCHESI, E. P.; FAMÁ, R. O impacto das decisões de investimento das empresas no valor de mercado das ações negociadas na Bovespa no período de 1996 a 2003. Revista de Administração, v. 42, n. 2, 2007.

MYERS, S. C. The capital structure puzzle. The Journal of Finance, v. 39, n. 3, p. 575-592, 1984.

MYERS, S. C. Capital structure. The Journal of Economic Perspectives, v. 15, n. 2, p. 81-102, 2001.

MODIGLIANI, F.; MILLER, M. The cost of capital, corporation finance and the theory of investment. The American Economic Review, v. 48, n. 3, p. 261-297, 1958.

MODIGLIANI, F.; MILLER, M. Corporate income taxes and the cost of capital: a correction. The American Economic Review, v. 53, n. 3, p. 433-443, 1963.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

ROSS, S. A.; WESTERFIELD, R. W.; JAFFE, J. F. Administração financeira. São Paulo: Atlas, 1995.

SILVA, J. P. Análise financeira das empresas. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 3. ed. Rio de Janeiro: Atlas, 2000.

VIEIRA, M. V. Administração estratégica do capital de giro. 2. ed. São Paulo; Atlas, 2008.




DOI: https://doi.org/10.28950/1981-223x_revistafocoadm/2019.v12i2.631

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Foco

e-ISSN: 1981-223x 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.