Análise da satisfação dos docentes da UESPI à luz da Teoria de Herzberg

David Stanhy de Carvalho Silva

Resumo


O nível de satisfação dos colaboradores pode ser verificado através de fatores motivacionais e higiênicos abordados pela Teoria dos dois Fatores de Herzberg que leva em consideração questões intrínsecas e extrínsecas. Entende-se que motivação e satisfação se relacionam no contexto organizacional, mas não são temáticas que se confundem. O objetivo geral desta pesquisa é investigar a satisfação no trabalho de docentes da Universidade Estadual do Piauí – Campus Rio Marataoan, situada no município de Barras através da análise dos fatores motivacionais e higiênicos apresentados na teoria de Herzberg, e complementarmente o levantamento do perfil dos docentes pesquisados. A amostra do estudo foi de 16 docentes e a metodologia utilizada foi bibliográfica, descritiva e quantitativa, com análise dos dados obtidos através de estatística descritiva. Utilizou-se questionário autoexplicativo como instrumento de coleta de dados do perfil e opinião dos respondentes sobre a satisfação no trabalho. Os resultados demonstraram que os fatores de motivação que mais trazem satisfação aos servidores são responsabilidade, autonomia e conteúdo do trabalho e trabalho em si, assim como, os fatores higiênicos que mais trazem insatisfação são condições de trabalho e remuneração, diferente das observações feitas pelos estudos de Herzberg. Entretanto, em relação ao sentimento de satisfação com sua ocupação docente, 69% dos professores se declararam satisfeitos com sua atividade profissional.

 

Employee satisfaction levels could be verified through motivational and hygiene factors approached by the Two-factor Theory of Herzberg which takes into consideration intrinsic and extrinsic matters. It is understood that motivation and satisfaction are related in the organizational context; however, both themes should not be confused. The main objective of this research is to investigate satisfaction levels of faculty members from State University of Piauí - Rio Marataoan Campus, located in the city of Barras through the analysis of the motivational and hygienic factors presented in the Herzberg theory, and in addition the survey of the profile of the faculty members studied. The sample of the study was of 16 faculty members and the methodology used was bibliographic, descriptive and quantitative, with analysis of the data obtained through descriptive statistics. A self-explanatory questionnaire was utilized to collect data in this quantitative-descriptive paper. Results show that the motivation factors that bring satisfaction to the servers are responsibility, autonomy and content of the work and work itself, as well as the hygienic factors that bring the most dissatisfaction are working conditions and remuneration, different from the observations made by the studies of Herzberg. However, in relation to the feeling of satisfaction with their occupation, 69% of faculty members declared themselves satisfied with their professional activity.


Palavras-chave


Fatores motivacionais; Fatores higiênicos; Herzberg; Motivação; Satisfação

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, M. G.; AZEVEDO, N. R.; GONÇALVES, T. N. R. Satisfação e situação profissional: um estudo com professores nos primeiros anos de carreira. Educação e Pesquisa, v. 40, n. 2, p. 365-382, 2014. Disponível em . Acesso em 05 mar. 2015.

ASSUNÇÃO, R. R. et al. Satisfação e comprometimento organizacional afetivo: um estudo com docentes universitários do curso de Ciências Contábeis. Revista de Administração da UFSM, v. 7, n. 3, p. 453-468, 2014. Disponível em . Acesso em 20 jun. 2015.

BEDRAN JÚNIOR, P. E.; OLIVEIRA, J. Motivação no trabalho: avaliando o ambiente organizacional. In: Congresso Nacional de Excelência em Gestão: Gestão do Conhecimento para a Sustentabilidade, 5., 2009, Niterói. Anais... Rio de Janeiro, 2009. Disponível em . Acesso em 20 jun. 2015.

BERGAMINI, C. W. Motivação nas organizações. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

BERGAMINI, C. W. Psicologia aplicada à administração de empresas: psicologia do comportamento organizacional. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

BERGUE, S. T. Gestão estratégica de pessoas no setor público. São Paulo: Atlas, 2014.

BEUREN, I. M. (Org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 2. ed. Colaboradores André Andrade Longaray, Fabiano Maury Raupp, Marco Aurélio Batista de Sousa, Romualdo Douglas Colauto, Rosimere Alves de Bona Porton. São Paulo: Atlas, 2004.

BRANDÃO, I. F. et al. Satisfação no serviço público: um estudo na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Ceará. Revista Eletrônica de Administração, Porto Alegre, ed. 77, n. 1, abr. 2014. Disponível em . Acesso em 25 mar. 2015.

CHEN, Ling-Hsiu. Job satisfaction among information system (IS) personnel. Computers in Human Behavior, v. 24, n. 1, p. 105-118, 2008. Disponível em . Acesso em 21 jun. 2015.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo e quantitativo. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

CRISPIM, G.; CABRAL, L. M. M. A. C.; LIBONATI, J. J. Aspectos comportamentais: a controladoria como fator de influência no comportamento humano. Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 4, n. 3, p. 379-405, 2011. Disponível em . Acesso em 21 jun. 2015.

CRUZ, L. J.; QUEIROZ, N. S.; LIMA, G. S. Motivação, comprometimento e sofrimento no trabalho do setor público: um estudo de caso em uma Universidade Pública de Sergipe. Revista Administração em Diálogo (RAD), v. 16, n. 2, p. 87-116, 2014. Disponível em . Acesso em 09 mai. 2015.

HERZBERG, F. Mais uma vez: como motivar seus funcionários? In: VROOM, Victor H. Gestão de pessoas, não de pessoal. Rio de Janeiro: Campus, 1997. p. 55-81.

HERZBERG, F.; MAUSNER, B.; SNYDERMAN, B. B. The motivation to work. Transaction Publishers, 1959.

KLEIN, F. A.; MASCARENHAS, A. O. Motivação, satisfação profissional e evasão no serviço público: o caso da carreira de especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental. Revista de Administração Pública, v. 50, n. 1, p. 17-39, 2016. Disponível em . Acesso em 01 jul. 2016.

MACIEL, S. E. V; SÁ, M. A. D. Motivação no trabalho: uma aplicação do modelo dos dois fatores de Herzberg. Studia Diversa, CCAE-UFPB, v. 1, n. 1, p. 62-86, out. 2007. Disponível em . Acesso em 13 abr. 2015.

MEDEIROS, J. B. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos, resenhas. 11. ed. 3. reimpr. São Paulo: Atlas, 2010.

MINICUCCI, A. Psicologia aplicada à administração. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1995.

MOREIRA, H. A motivação e o comprometimento do professor na perspectiva do trabalhador docente. Revista Série-Estudos, n. 19. p. 209-232, jan./jun. 2005. Disponível em . Acesso em 20 jun. 2015.

MORO, A. B. et al. Fatores motivacionais e higiênicos considerados relevantes na visão dos docentes e discentes de programas de pós-graduação de uma instituição pública federal. Revista Sociais e Humanas, v. 26, n. 3, p. 608-621, 2013. Disponível em . Acesso em 10 mai. 2015.

PINTO, M. C. F.; SILVA, F. M. Gestão de Pessoas na Administração Pública brasileira: uma análise sobre sua evolução histórica e o atual contexto em transformação. Revista Eletrônica do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, v. 1, n. 2, p. 01-16, 2015. Disponível em . Acesso em 20 jun. 2015.

ROESCH, S. A. Projetos de estágio e de pesquisa em administração: guia para estágios, trabalhos de conclusão, dissertações e estudos de caso. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

SILVA, A. C. R. Metodologia da pesquisa aplicada à contabilidade: orientações de estudos, projetos, artigos, relatórios, monografias, dissertações, teses. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

VIEIRA, C. B. et al. Motivação na administração pública: considerações teóricas sobre a aplicabilidade dos pressupostos das teorias motivacionais na esfera pública. Revista EMPG Gestão Estratégica, v. 4, n. 1, 2011. Disponível em . Acesso em 23 mar. 2015.




DOI: https://doi.org/10.28950/1981-223x_revistafocoadm/2018.v11i1.491

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Foco

e-ISSN: 1981-223x 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.