DIAGNÓSTICO DA INOVAÇÃO NAS EMPRESAS DO SETOR ALIMENTÍCIO: um estudo no Município de Ponta Grossa, Paraná

Marilisa do Rocio Oliveira, Nilda Tanski, Eliane de Fátima Rauski, Laurindo Panucci Filho

Resumo


Este estudo busca identificar quais são as estratégias de inovação utilizada pelas empresas, a partir de um diagnóstico de inovação das pequenas e médias empresas atuantes no setor alimentício do município de Ponta Grossa, Paraná. A pesquisa se delineou de forma quantitativa para o tratamento dos dados e bibliográfica, na busca de conceitos. Por meio do diagnóstico de estudo em 22 empresas, foi possível determinar que poucas indústrias do setor alimentício do município de Ponta Grossa utilizam estratégias ofensivas e somente as líderes do mercado investem em P&D, desenvolvem inovações, mas no caso específico do município ainda não consideram importante as patentes, e nem a exploração de oportunidades.

 

This study aims to identify what are the innovation strategies used by companies, from a diagnostic innovation of small and medium companies in the food sector the city of Ponta Grossa, Paraná. The research outlined in a quantitative manner for the treatment of bibliographic data and 22 companies in search of concepts. Through the diagnosis of the study, it was determined that few industries in the food sector of the city of Ponta Grossa use offensive strategies and only the market leaders invest in P & D, develop innovations, but in the specific case of the municipality still do not consider important patents, nor the exploitation of opportunities.


Palavras-chave


Diagnóstico de inovação; Estratégia; Setor alimentício; Pesquisa e Desenvolvimento

Texto completo:

PDF

Referências


BATEMAN, Thomas S; SNELL, Scott A. Administração: Construindo Vantagem Competitiva. São Paulo: Atlas, 1998.

BESSANT, John; CAFFYN, Sarah. High involvement innovation. International Journal of Technology and Management. v.14, n.1, 1997.

CARVALHO JUNIOR, Luiz Carlos. As estratégias de crescimento das empresas lideres e o padrão de concorrência das industrias avícola e suinicola brasileiras. 1997. Tese (doutorado), Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Florianópolis.

CASTRO, Bernardo Hauch Ribeiro. Estratégias de inovação: um estudo na indústria de máquinas e implementos agrícolas no Brasil. 2004. Dissertação (Mestrado), Universidade Federal do Rio de Janeiro, COPPEAD, Rio de Janeiro.

FAYET, Eduardo Alves (org). Gerenciar a inovação: um desafio para as empresas. Curitiba: IEL/PR, 2010.

FERRAZ, João Carlos; KUPFER, David. ; HAGUENAUER, Lia. Made in Brazil: desafios competitivos para a indústria. Rio de Janeiro: Campus, 1995.

GUILHEM, Mário Sérgio Benedeti. Potencial de desenvolvimento da indústria de alimentos do Norte Pioneiro do Paraná. 2009, Dissertação (Mestrado), Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

HAGUENAUER, Lia. Competitividade, conceitos e medidas: uma resenha bibliográfica recente com ênfase no caso brasileiro. Rio de Janeiro: UFRJ/IEI, nº 211, 38 p. (Texto para Discussão) 1989.

HAGUENAUER, Lia. Competitividade: conceitos e medidas: uma resenha da bibliografia recente com ênfase no caso brasileiro. Revista de Economia Contemporânea, v. 16, n. 1, p. 146–176, abr. 2012.

HOWELL, Jane. M.; HIGGINS, Christopher A. Champions of technological innovation. Administrative Science Quarterly, v. 35, n. 2, p. 317-341, 1990.

IPARDES. Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. Arranjos Produtivos Locais e o novo padrão de especialização regional da indústria paranaense na década de 90. Curitiba: IPARDES, p. 14, 2003.

KATZENBACH, John R; SMITH, Douglas K. Equipes de alta performance: conceitos, princípios e técnicas para potencializar o desempenho das equipes. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

KUPFER, Dadid. Padrões de concorrência e competitividade. Rio de Janeiro: UFRJ-IE, 1991.

KURATKO, Donald F., HODGETTS, Richard M. Entrepreneurship: a contemporary approach.3. ed.. Fort Worth: Dryden Press, 1995.

MANUAL de Oslo: proposta de diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação tecnológica. (2007). Tradução da Financiadora de Estudos e Projetos. Paris: OCED, 2004. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2016.

PAVITT, Keith. Some foundations for a theory of the large innovating firm. In: DOSI, G.; GIANNETTI, R.; TONINELLI, P. A. Technology and Enterprise in a Historical Perspective. Oxford: Clarendon Press, 1992.

PICCINA, Antonio M. A absorção de tecnologia e o aprendizado tecnológico: um estudo da dinâmica do processo e de fatores intervenientes. 1991, Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo.

PINTEC – Pesquisa de Inovação Tecnológica 2008. Rio de Janeiro: IBGE, 2010.

REIS, Dalcio R. Gestão da inovação tecnológica. 2. ed. Barueri (SP): Manole, 2008.

SLAPPENDEL, Carol. Perspectives on Innovation in Organizations. Organization Sudies, v,17, n. 1, 1996.

STAUB, Eugênio. Desafios estratégicos em ciência, tecnologia e inovação. Brasília: IEDI, 2001.

TIDD, Joe; BESSANT, John; PAVITT, Keith. Gestão da inovação. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2008.




DOI: https://doi.org/10.28950/1981-223x_revistafocoadm/2017.v10i2.370

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais

e-ISSN: 1981-223x 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.