ABSENTEÍSMO: análise através do custo-efetividade

Roberto Rodney Ferreira Junior

Resumo


Este artigo objetivou identificar por meio de indicadores, o custo-efetividade entre um absenteísmo organizacional existente e a medida adotada para superá-lo. Para a realização deste estudo, optou-se pela técnica metodológica da pesquisa bibliográfica, fundada na revisão de literatura. Com base nos textos selecionados e estudados. O resultado da pesquisa permitiu observar que tanto o atraso e a falta do trabalhador, por motivos intervenientes quanto às alternativas de superação adotadas, incorrem em custos para a empresa, necessitando, portanto, que o setor de finanças, analise e calcule o custo efetividade entre o absenteísmo existente e a medida de superação utilizada, para então identificar o custo-benefício e decidir pela alternativa mais adequada. Nesse aspecto, pôde-se concluir que a diferença entre o custo do absenteísmo e do custo da alternativa adotada, representará o custo-efetividade dos indicadores. Resta, portanto, analisar o custo-benefício de cada alternativa adotada em relação ao custo do absenteísmo, verificando a medida mais adequada a ser tomada.

 

This article aimed to identify, through indicators, the cost-effectiveness between an existing organizational absenteeism and the measure adopted to overcome it. For the accomplishment of this study, we opted for the methodological technique of bibliographical research, based on literature review, based on selected and studied texts. The result of the research allowed to observe that both the delay and the absences of the worker to work, due to intervening reasons and the adopted alternatives of overcoming, incur costs for the company, thus requiring that the finance sector analyzes and calculates the cost Effectiveness between existing absenteeism and the overcoming measure used, to identify the cost-benefit and decide on the most appropriate alternative. Thus, in this respect, it can be concluded that the difference between the cost of absenteeism and the cost of the alternative adopted will represent the cost-effectiveness of the indicator (s). It remains to analyze the cost-benefit of each alternative adopted in relation to the cost of absenteeism, verifying the most appropriate measure to be taken.


Palavras-chave


Absenteísmo; Gestão de Pessoas; Análise do Custo-Efetividade

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS, A. G. C. Absenteísmo nas Organizações: O Caso da Saúde Excelsior Ltda. Recife: Fundação de Ensino Superior de Olinda – FUNESO, 2009.

BASTOS, A.V.B.; BRANDÃO, M.G.A.; & PINHO, A.P.M. Comprometimento Organizacional: Uma Análise do Conceito Expresso por Servidores Universitários no Cotidiano de Trabalho. Revista de Administração Contemporânea, v. 2, n. 1, pp. 97-120, 1997.

CARVALHO, A.G. Gestão do Absenteísmo. Disponível em: http://www.fiec.org.br/palestras/saude/sst280411/Grimaldi/Absenteismo.pdf. Acesso em: 06. Out. 2015.

CHIAVENATO, I. Recursos Humanos: O Capital Humano das Organizações. 8ª. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

CHIAVENATO, I. Gestão de Pessoas: O Novo Papel dos Recursos Humanos nas Organizações. Rio de Janeiro: Elsevier, 1999.

CONSTANTINO, C.O.R. Como Sobreviver às Crises de Preço na Cafeicultura. Maio/2010. Disponível em: http://acenpp.blogspot.com.br/2010/05/como-sobreviver-as-crises-de-preco-na.html. Acesso em: 18. Out. 2015.

DIAS, M.. Absenteísmo em Contact Center: Estudo de Caso com Preditores Micro e Macro-Organizacionais. [Dissertação de Mestrado em Psicologia Aplicada, Universidade Federal de Uberlândia]. Uberlândia/MG: UFU, 2005.

FEDERIGHI, W.J.P. Absenteísmo em Hospitais. Rev. Mundo Saúde. v. 26, nº. 2, pp. 283-294, jun./ 2002.

FERREIRA JÚNIOR, R.R. Estresse e Absenteísmo no Ambiente Hospitalar. Montes Claros: Unimontes, 2012.

FIDELIS, G. J.; BANOV, M. R. Gestão de Recursos Humanos: Tradicional e Estratégico. São Paulo: Ética, 2006.

FOSECA JÚNIOR, A.R.; PICKART, T.I.; SILVA, S.R.; VIEIRA, C.A.; SOUZA, T.P.. Organizational Behavior Management: Uma Análise do Absenteísmo. Rev. Transformações, v. 3, nº. 2, 2005.

FRANCESCHINI, A. C. T. Psicologia Organizacional e a Análise do Comportamento. Transformações em Psicologia, v. 2, nº. 2, pp. 112-123, 2009.

GRAÇA, L. Iniciativas para Reduzir e Prevenir o Absenteísmo por Incapacidade para o Trabalho (Working Paper). 1999. In: PENATTI, I.; ZAGO, J.S.; QUELHAS, O. Absenteísmo: As Conseqüências na Gestão de Pessoas. III SEGeT – Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Out./2006. Disponível em: http://www.aedb.br/seget/artigos06/898_Seget_Izidro%20Penatti.pdf. Acesso em: 06. Set. 2015.

KOTLER, Philip. Marketing para o Século XXI: Como Criar, Conquistar e Dominar Mercados. São Paulo: Futura, 2000.

LANDAU, J. C.. The Impact of a Change in an Attendance Control System on Absenteeism and Tardiness. Journal of Organizational Behavior Management, v. 13, nº. 2, p. 51-70, 1993.

MARINHO, Ís. Fundamentos de Enfermagem. Disponível em: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAi1QAD/fundamentos-enfermagem. Acesso em: 28. Fev. 2016.

MARRAS, J.P. Administração de Recursos Humanos: Do Operacional ao Estratégico. São Paulo: Futura, 2000.

PENATTI, I.; ZAGO, J.S.; QUELHAS, O. Absenteísmo: As Conseqüências na Gestão de Pessoas. III SEGeT – Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Out./2006. Disponível em: http://www.aedb.br/seget/artigos06/898_Seget_Izidro%20Penatti.pdf. Acesso em: 06.Ago.2015.

RASSI JR, A. Economic Analysis of Drug-Eluting Coronary Stents in Brazil: A Choice for all or just for a few Patients? Arq. Bras. Cardiol. v. 88, nº. 4, pp. 276-377, 2007.

SILVA, D.M.P.P.; MARZIALE, M.H.P. Absenteísmo de Trabalhadores de Enfermagem em um Hospital Universitário. Rev. Latino-Am. Enfermagem, v. 8, n.5, pp. 44-51, 2000.

TADAIESKY, L.T. Métodos de Seleção de Pessoal: Discussões Preliminares sob o Enfoque do Behaviorismo Radical. Psicologia Ciência e Profissão, v. 28, nº. 1, pp. 122-137, 2008.

TERENCE, N. C. F. Planejamento Estratégico como Ferramenta de Competitividade na Pequena Empresa: Desenvolvimento e Avaliação de um Roteiro Prático para o Processo de Elaboração do Planejamento. (Dissertação de Mestrado em Engenharia de Produção). São Carlos/SP: Universidade de São Paulo – USP, 2002.

YAMADA, M. Estresse e Absenteísmo nas empresas do Século XXI. Biblioteca de Ciências da Saúde, 53. 2003. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=387600&indexSearch=ID. Acesso em: 29.Fev.2016.




DOI: https://doi.org/10.28950/1981-223x_revistafocoadm/2017.v10i2.345

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais

e-ISSN: 1981-223x 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.