POLÍTICAS PÚBLICAS COMO INSTRUMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DAS INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS

Julio Cesar Zilli, Adriana Carvalho Pinto Vieira, Kelly Lissandra Bruch

Resumo


Nos últimos anos as indicações geográficas (IG’s) têm sido consideradas como indutoras de desenvolvimento de uma região, com a valorização dos recursos territoriais e possibilitando o surgimento de novos nichos de mercados. Nesse contexto, o trabalho tem por objetivo compreender as políticas públicas como instrumentos indutores do desenvolvimento para os territórios que tenham o registro de indicações geográficas. A pesquisa se caracteriza como descritiva, bibliográfica e um estudo de caso. Decorrente da valorização dos recursos territoriais com a possibilidade do surgimento de novos nichos de mercados, nos últimos anos as IG têm sido consideradas como indutoras de desenvolvimento de uma região, principalmente a partir de políticas públicas. E este fato pode ser verificado na região delimitada pela Indicação de Procedência dos Vales da Uva Goethe. Neste sentido, as IGs podem ser pensadas como uma ferramenta de ocupação harmoniosa do espaço cultural produtivo, aliando a valorização de um produto típico e seus aspectos históricos e culturais, à conservação da biodiversidade e o desenvolvimento rural.

 

In recent years, geographical indications (GIs) have been considered as inducing the development of a region, with the valorization of territorial resources and allowing the emergence of new market niches. In this context, the study aims to understand public policies as inducing instruments for the development of territories with geographical indications. The research is characterized as descriptive, bibliographical and a case study. Due to the valorization of the territorial resources with the possibility of the emergence of new market niches, in the last years the GIs have been considered as inducers of development of a region, mainly from public policies. And this fact can be verified in the region bounded by the Indication of Origin of Goethe Grape Vales. In this sense, GIs can be thought of as a tool for harmonious occupation of the productive cultural space, combining the valorization of a typical product and its historical and cultural aspects, biodiversity conservation and rural development.

 


Palavras-chave


Políticas Públicas; Indicações Geográficas; Desenvolvimento

Texto completo:

PDF

Referências


BOSCO, M. G. D. Discricionariedade em Políticas Públicas: um olhar Garantista da Aplicação da Lei de Improbidade Administrativa. Curitiba: Juruá, 2007.

BRASIL (1996). Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996 (Lei de Propriedade Industrial – LPI). Dispõe e regula sobre direitos e obrigações relativos à propriedade industrial. Disponível em . Acesso em: 10 jan. 2015.

BRUCH, K. L. Indicações geográficas para o Brasil: problemas e perspectivas. In: PIMENTEL, Luiz Otávio; BOFF, Salete Oro; DEL’OLMO, Florisbal de Souza. (Org.). Propriedade intelectual: gestão do conhecimento, inovação tecnológica no agronegócio e cidadania. 1ed.Florianópolis: Fundação Boiteux, 2008, v. , p. -245

CERDAN, C.M.T.; BRUCH, K.L.; SILVA, A.L.; COPETI, M.; FÁVERO, K.C.; LOCATELLI, L. Indicação Geográfica de produtos agropecuários: importância histórica e atual. In: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Curso de propriedade intelectual & inovação no agronegócio: Módulo II, indicação geográfica / Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; organização Luiz Otávio Pimentel – 4ª ed. – Florianópolis: MAPA, Florianópolis: FUNJAB, 2014.

DAGNINO, R. Gestão estratégica da inovação: metodologias para análise e implementação. Taubaté: Cabral Editora e livraria universitária, 2002.

INSTITUTO BRASILEIRO DO VINHO (IBRAVIN). Mapa brasileiro da vitivicultura: áreas de cultivo de uvas e elaboração de sucos e espumantes, 2014. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2015.

INSTITUTO NACIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL (INPI). Planilha de acompanhamento dos pedidos / registros de indicações geográficas. Atualização do o andamento dos pedidos depositados no INPI em 07/04/2015. Disponível em: . Acesso em: 03 abr. 2015.

KRONE, E.E.; MENASCHE, R. Políticas públicas para produtos com identidade cultural: uma reflexão a partir do caso do queijo artesanal serrano do sul do Brasil. Anais VIII Congresso Latino-Americano de Sociologia Rural. Porto de Galinhas: ALASRU, 2010. Disponível em: . Acesso em: 30 maio 2015.

KRUCKEN, L. Design e Território: valorização de identidades e produtos locais. São Paulo: Studio Nobel, 2009.

LOCATELLI, L. Indicações Geográficas: a proteção jurídica sob a perspectiva do desenvolvimento econômico. Curitiba: Juruá, 2007.

PEREIRA, A. P. C. Políticas Públicas e Direitos Humanos Das Mulheres: um estudo sobre a implementação das Políticas Públicas da rede de atendimento à mulher pelo Governo Federal, com enfoque no Estado de Santa Catarina e no Município de Criciúma/SC. Monografia. Criciúma: Unesc, 2009.

PEREIRA, L. C.; VIEIRA, A.C.P. O desenvolvimento regional a partir do enoturismo na região delimitada pela Indicação de de procedência dos Vales da Uva Goethe - sul de Santa Catarina. In: Anais IV Seminário de Ciências Sociais Aplicadas, 2014, Criciúma. IV Seminário de Ciências Sociais Aplicadas. Criciúma: Editora Unesc, 2014. v. 4. p. 1.

REBOLLAR, P.M.; VELLOSO, C.Q.; VIEIRA, H.J.; DA SILVA, A.L. Vales da Uva Goethe: região de Urussanga, SC, Brasil. Urussanga: ProGoethe, 2007.

Regulamento de Uso (RU). Conselho Regulador Indicação de Procedência dos Vales da Uva Goethe, 2012.

SHAW, E. A guide to the qualitative research process: evidence from a small firm study. Qualiltative Research: An Internacional Journal. vol.2. n° 2, 1999. p. 59-70

SCHMIDT, J.P. Para entender as políticas públicas aspectos conceituais e metodológicos. In: Direitos Sociais e políticas públicas desafios contemporâneos. Tomo 8. Org. Jorge Renato dos Reis e Rogério Gesta Leal, Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2008. Disponível em:< http://www.mp.go.gov.br/portalweb/hp/10/docs/para_entender_as_politicas_publicas_-_aspectos_conceituais_e_metodologicos.pdf>. Acesso em: 29 mar. 2015

SILVA, J.A, et al. Relatório Técnico 1 - Delimitação e caracterização dos Vales da Uva Goethe. Universidade Federal de Santa Catarina – Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Engenharia Rural, 2011, mimeo.

SOUZA, C. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias. Porto Alegre, n. 16, jul/dez, 2006. Disponível em:. Acesso em: 30 mar. 2015

SOUZA, C. Estado da arte da pesquisa em políticas públicas. p. 65-86. In: HOCHMAN, Gilberto; ARRETCHE. Marta; MARQUES, Eduardo (Orgs.). Políticas públicas no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2007.

VELLOSO, C.Q. Indicação geográfica e desenvolvimento territorial sustentável: a atuação dos atores sociais nas dinâmicas de desenvolvimento territorial a partir da ligação do produto ao território (um estudo de caso em Urussanga, SC). 2008. 166f. Dissertação (Mestrado em Agroecossistemas) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Santa Catarina, SC.

VELLOSO, C. Q.; BRUCH, K. L.; CADORI, A. A.; LOCATELLI, L. Identificação dos produtos potenciais e organização dos produtores. In: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Curso de propriedade intelectual & inovação no agronegócio: Módulo II, indicação geográfica / Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; organização Luiz Otávio Pimentel – 4ª ed. – Florianópolis: MAPA, Florianópolis: FUNJAB, 2014.

VIEIRA, A.C.P.; WATANABE, M.; BRUCH, K.L. Perspectivas de desenvolvimento da vitivinicultura em face do reconhecimento da Indicação de Procedência dos Vales da Uva Goethe. Revista Geintec, v.2, 2012, p.327-343. Disponível em:< http://revistageintec.net/portal/index.php/revista/article/viewFile/49/125>. Acesso em: 10 fev. 2015.

VIEIRA, A.C.P., GARCIA, J.R.; BRUCH, K.L. Analise econômico-ecológica dos efeitos da mudança climática na região delimitada pela Indicação de Procedência 'Vales da Uva Goethe em Santa Catarina – Brasil. 2013. In: VI Congresso Internacional Sistemas Agroalimentares Localizados, 2013, Florianópolis. VI Congresso Internacional Sistemas Agroalimentares Localizados. Florianópolis: UFSC / CIRAD.

VIEIRA, A.C.P.; PELLIN, V. O uso do instituto das indicações geográficas como instrumento de promoção do desenvolvimento territorial rural – o caso dos Vales da Uva Goethe, Brasil – SC. In: Anais 20th APDR Congress - Renaissance of the regions of southern europe, Évora: Universidade de Évora, 2014. Disponível em:< http://apdr.pt/data/documents/Proceedings_20_congresso_APDR.pdf>. Acesso em: 15 mar. 2015.




DOI: https://doi.org/10.28950/1981-223x_revistafocoadm/2016.v9i2.293

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais

e-ISSN: 1981-223x 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.