FATORES QUE CONTRIBUEM PARA A DIFICULDADE DE COMUNICAÇÃO ENTRE A MATRIZ E AS UNIDADES OPERACIONAIS NO SEGMENTO DE TERCEIRIZAÇÃO DO SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO

Elizabeth Jakomulsky

Resumo


Este artigo aborda e discute aspectos como cultura e identidade organizacional, papel da liderança imediata e motivação no trabalho que possam interferir na forma como o colaborador de uma empresa de terceirização de serviços se vê e age perante o cliente. Inicialmente, são tratados os conceitos de terceirização e diferentes abordagens de liderança, motivação, identidade e cultura organizacional, especificamente de Mascarenhas, Silva, Freitas, Denison, Hoojiberb, Lane e Lief. Então, o artigo apresenta o método de pesquisa e estudo de campo aplicado em uma empresa de terceirização de serviços no segmento de refeições coletivas. Os resultados são analisados detalhadamente, constatando a dificuldade do colaborador da ponta em entender a cultura da empresa onde trabalha. Para este profissional, parece ser mais fácil se ver de acordo com a cultura e identidade organizacional do cliente, uma vez que se sente mais próximo dele. A distância física é um fator preponderante, distanciando-o da identidade da empresa para a qual ele trabalha. As respostas dos líderes imediatos trouxeram a dificuldade que eles sentem em manter o elo entre o colaborador e a matriz da empresa, em trazer para o colaborador a importância dos valores, visão e missão da empresa. Muitos deles não concordam com a relevância de se entender e trabalhar de acordo com esses valores, causando uma onda de desmotivação que na equipe por falta desse entendimento. Com a análise do conteúdo adquirido nas entrevistas e embasamento teórico, este artigo aponta para a necessidade de uma forma de liderança gerencial mais próxima dos líderes, facilitando o relacionamento entre a liderança imediata e a matriz, estabelecendo o elo entre o colaborador da linha de frente e a empresa. A liderança imediata precisa se sentir amparada e segura por seus líderes para transmitir essa segurança à equipe. Uma liderança bem treinada e focada em alinhar as perspectivas da empresa à linha de frente poderá se dedicar de forma eficaz aos processos de integração e de socialização do colaborador.


This article proposes a discussion and brings about issues such as organizational identity and culture, the role of upper leadership, motivation at work that might interfere in the way the employee hired by a given outsourcing company sees themselves and acts before the client. Initially, concepts such as outsourcing, different approaches of leadership, motivation, organizational identity and culture are explored, especially by Mascarenhas, Silva, Freitas, Denison, Hoojiberb, Lane and Lief. After that, the article presents the research method and field study applied to an outsourcing company from the segment of collective meals. Then, the results and its analysis, proving how difficult it is for the employee to comprehend the organizational culture and identity of the outsourcing company where they work, since their contact with the client seems to be much stronger. The physical distance between the employee and the outsourcing company headquarters seems to play an important role in this process. The answers of their first leaders during interviews shed light on the difficulty they have to keep the link between the employees and the outsourcing company, bring the values and the vision of the company closer to the team, since many of the members do not find it relevant to understand or work according to such ideals, causing general lack of motivation. Through the analysis of the data collected during interviews and theoretical background, this article indicates a form of managers’ leadership closer to their leaders, making communication easier between their first leaders and the outsourcing company’s headquarters, bringing both ends closer. The team of first leaders need to feel supported by their managers so they can pass down this same support to their employees. This means more training and focus to align the outsourcing company’s perspectives with the frontline of employees, making the organizational culture and identity come true, focusing mainly on the employee’s mingling and socializing processes.

 


Palavras-chave


Cultura organizacional; Motivação; Identidade Organizacional; Liderança; Linha de frente

Texto completo:

PDF

Referências


BARRACHO, Carlos. Liderança em contextos organizacionais. São Paulo: Escolar Editora, 2012.

BARROS, B.; PRATES, M. O estilo brasileiro de administrar. São Paulo: Atlas, 1996.

BENNIS, Warren G. Desenvolvimento Organizacional. São Paulo: Edgar Blucher, 1969.

CALDAS, Miguel P.; JÚNIOR, Thomaz Wood. Identidade Organizacional. São Paulo: ERA, 1997.

__________________, Comportamento organizacional: uma perspectiva brasileira. São Paulo: Atlas, 2007.

CARVALHO, Antonio O.; NASCIMENTO, Luiz P.; SERAFIM, Oziléia C. G. Administração de recursos humanos. São Paulo: Cengage, 20011.

CASTRO, Alfredo Liderança e motivação – caminhos e resultados São Paulo: ABTD,2008.

CURVELLO, João J. A. Comunicação interna e cultura organizacional. Brasília: Casa das Musas, 2012.

DENISON, Daniel; HOOIJBERG, Robert; LANE, Nancy; LIEF, Colleen. A força da cultura organizacional nas empresas globais. Rio de Janeiro: Elsevier Ltda, 2012.

FLEURY, M.T.L. e FISCHER, Rosa M. Cultura e Poder nas Organizações. São Paulo: Atlas, 1989.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2007.

GOULART, Iris B.; SAMPAIO, Jader R. Psicologia do trabalho e gestão de recursos humanos: estudos Contemporâneos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2013.

JÚLIO, Carlos A.; NETO, José S. Liderança e gestão de pessoas. São Paulo: Publifolha, 2002.

KEITH, Davis.; NEWSTROM John W. Comportamento humano no trabalho: uma abordagem organizacional. São Paulo: Cengage, 2001.

MABEL, Sandro PL 4330/2004 Dispõe sobre o contrato de prestação de serviços a terceiros e aqs relações de trabalho dele decorrentes http://www2.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=267841. Acesso em fev 2016.

MACHADO Hilka V. A identidade e o contexto organizacional: perspectivas de análises. São Paulo: RAC, 2003

MAGELI, Leandro Liderança – Artigos Consolidados São Paulo: Núcleo de liderança, gestão e coaching, 2015.

MARSHALL, Goldsmith; LYONS, Laurence; FREAS, Alyssa. Coaching: o exercício da liderança. São Paulo: Campus, 2003.

MASCARENHAS, André O. Gestão estratégica de pessoas. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

MENDES, G.T. J. Gestão do capital humano. Curitiba: RPC, 2002.

MILLER, David Gestão de mudança com sucesso: uma abordagem organizacional focada em pessoas. São Paulo: Integrare Editora, 2012.

MOTTA, Fernando C. Prestes; CALDAS, Miguel P. Cultura organizacional e cultura brasileira São Paulo: Atlas, 1997.

RIBEIRO, J. Comportamento Organizacional . São Paulo: ANJE , 2008

ROBBINS, Stephen P. Comportamento Organizacional São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

SCHEIN, Edgar H. Cultura organizacional e liderança São Paulo: Atlas, 2009.

SILVA, Rogerio Geraldo da. A terceirização no Brasil e a Súmula 331 do TST. In: Âmbito Jurídico. Rio Grande, XIV, n. 92, set 2011. Disponível em:. Acesso em dez 2015.

SLATER, Robert. Liderança de alto impacto. São Paulo: Campus,1999.

VERGARA, S. C. Métodos de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2006.

YIN, Robert K. Estudo de casos, planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2005.




DOI: https://doi.org/10.28950/1981-223x_revistafocoadm/2016.v9i1.244

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais

e-ISSN: 1981-223x 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.